AffonsoRitter.com.br
 
 
Última atualização às:
19:03 - 14/07/2020
Página principal com destaques Destaques
Confira todas as notícias Notícias
Confira nossa NewsLetter NewsLetter
Saiba quem é Affonso Ritter Quem é ?
Entre em contato Contato
Seção Empreendedores Empreendedores
Seção Amantes do Vinho Amantes do Vinho
Dicas de Links Dicas de links
 
BRDE
Banrisul - Digital - Parcelamento Cartao Credito
GBOEX
Intelig?ncia em Tecnologia da Informa??
 
 
 
Crise ajuda o vinho nacional

Sem idas a restaurantes, festas ou àquela lojinha de bebidas do bairro, os brasileiros passaram a consumir mais vinho em casa. As medidas de distanciamento social para conter o avanço da pandemia estão impulsionando em especial as vendas da produção nacional por meio do comércio eletrônico e até mesmo pelo WhatsApp. Muitas vinícolas dispensaram intermediários e criaram canais para o consumidor encomendar a bebida diretamente da fonte, com a comodidade de receber as garrafas em domicílio por preços convidativos. Em abril, a venda total de vinhos finos e espumantes nacionais subiu 9,6% na comparação com março, embora tenha ficado 9,5% abaixo do registrado em abril de 2019, segundo dados da União Brasileira de Vitivinicultura (Uvibra), com estabelecimentos comerciais fechados. Separadas as categorias, os vinhos saltaram 30% na comparação anual, mas os espumantes tombaram 59%. "De um lado, perdemos vendas em hotéis, bares, restaurantes e, principalmente no caso do espumante, para festas e eventos. Mas ganhamos nos supermercados. E as vendas on-line feitas diretamente pelas vinícolas ao consumidor subiram 80% nos últimos dois meses em relação a igual período de 2019", conta Deunir Luís Argento, presidente da Uvibra e à frente da vinícola Luís Argento, em Flores da Cunha (RS).

Incluída em: 31/05/2020 - 18:07

VoltarVoltar

 
  Dois vinhos chilenos em lata
  A avaliação da safra de vnhos
  Vinho no lugar de espumante
  Sorteio de vinhos por um ano
  O domingo do vinho Nacional
  Crise ajuda o vinho nacional
  Vinhos da Campanha Gaúcha
  Uruguai na hora da vindima
  Novos desafios da ABS-RS
  Brasil no mestrado da OIV