AffonsoRitter.com.br
 
 
Última atualização às:
19:03 - 14/07/2020
Página principal com destaques Destaques
Confira todas as notícias Notícias
Confira nossa NewsLetter NewsLetter
Saiba quem é Affonso Ritter Quem é ?
Entre em contato Contato
Seção Empreendedores Empreendedores
Seção Amantes do Vinho Amantes do Vinho
Dicas de Links Dicas de links
 
BRDE
Banrisul - Digital - Parcelamento Cartao Credito
GBOEX
Intelig?ncia em Tecnologia da Informa??
 
 
 
Desemprego sobe para 12,3%

Maio foi mais um mês de avanço do desemprego no Brasil, por causa da pandemia do coronavírus. O IBGE divulgou nesta terça-feira (30) que a taxa de desocupação ficou em 12,3% no trimestre terminado em maio, a maior desde o início da série do instituto em 2012. Já são 12,7 milhões de desempregados no Brasil, conforme a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnadc). Mas o número não mostra com precisão o estrago no mercado de trabalho com a pandemia. Segundo o IBGE, 7,8 milhões ficaram sem trabalho no trimestre encerrado em maio, mas boa parte não conseguiu voltar a procurar uma vaga - o que caracteriza o desempregado - por causa da pandemia. Nesse contingente, 5,8 milhões foram de trabalhadores informais, 74% do total. A pandemia fez com que a força de trabalho (ocupados mais desempregados) caísse em 9 milhões, nível recorde da série. Assim, mais da metade da população em idade de trabalhar (14 anos ou mais) ficou sem ocupação. No trimestre anterior, dezembro a fevereiro, a taxa de desemprego ficara em 11,6%. O emprego formal também atingiu o menor ponto da série do IBGE. Em maio, eram 31,1 milhões, com 2,5 milhões de pessoas de trabalhadores sendo cortados, frente ao trimestre encerrado entre dezembro e fevereiro. A informalidade também recuou. Concentrados em comércio e serviços, os trabalhadores informais, sem proteção social, foram fortemente atingidos pelo distanciamento social. O número de empregados sem carteira caiu 20,8%, aqueles por conta propria, 8,4%, e os trabalhadores domésticos, 18,9%.

Incluída em: 30/06/2020 - 16:50

VoltarVoltar

 
  19:03 - Justiça desobriga os planos
  18:59 - Antecipar contrato de serviço
  18:58 - Cartões da Fundação Tênis
  18:56 - Opção radiografia ou doença
  18:55 - Um Prato Cheio permanente
  18:54 - Direção profissional no Marelli
  18:51 - Sebrae vai ao Tá na Mesa
  18:49 - As reunões de condomínio
  18:47 - O dólar recua para R$ 5,347
  18:37 - Mendes volta criticar militares