AffonsoRitter.com.br
 
 
Última atualização às:
23:02 - 02/12/2020
Página principal com destaques Destaques
Confira todas as notícias Notícias
Confira nossa NewsLetter NewsLetter
Saiba quem é Affonso Ritter Quem é ?
Entre em contato Contato
Seção Empreendedores Empreendedores
Seção Amantes do Vinho Amantes do Vinho
Dicas de Links Dicas de links
 
BRDE
Banrisul - Consignado Digital
RS GOV BR Resolve
GBOEX
Intelig?ncia em Tecnologia da Informa??
 
 
Déficits de fundos de pensão

Os programas de previdência complementar das estatais federais acumulam um rombo de R$ 20,6 bilhões, quando somados os déficits e descontados os superávits, que existem em alguns casos. O dado faz parte de um levantamento do Ministério da Economia, obtido pelo Globo, e se refere à situação dos planos no encerramento de 2019. Sem considerar o superávit registrado em algumas instituições, o déficit conjunto de 12 fundações de estatais chega a R$ 24 bilhões. E está concentrado nos fundos de BNDES, Caixa, Correios, Eletrobras e Petrobras. A equipe do Ministério da Economia passou um pente-fino nos planos de previdência de todas as estatais. Há empresas que não têm fundos de pensão e outras que se juntaram para patrocinar um mesmo fundo. Os funcionários das companhias Docas, por exemplo, estão todos no fundo Portus. Por isso, há 24 fundos analisados. Desses, metade está superavitária e a outra metade registra déficit. Ou seja, para 12 empresas, há uma diferença negativa entre os bens e direitos (ativos) e as obrigações (passivos) apurada ao fim do período.

Incluída em: 20/11/2020 - 09:29

VoltarVoltar

 
  23:02 - Todeschni investe em serraria
  19:25 - O dólar sobe para R$ 5,241
  19:19 - Noite dos Museus modo virtual
  19:12 - Poucas novidades na Indústria
  19:07 - Ambev reduz poluição plástica
  19:04 - Energia solar na sede da Apae
  18:36 - Brasil, economia sem rumo
  18:35 - A família globalizada Artecola
  18:22 - Pucrs Online cresce 66%
  18:17 - Espumantes lideram vendas