AffonsoRitter.com.br
 
 
Última atualização às:
20:29 - 10/08/2020
Página principal com destaques Destaques
Confira todas as notícias Notícias
Confira nossa NewsLetter NewsLetter
Saiba quem é Affonso Ritter Quem é ?
Entre em contato Contato
Seção Empreendedores Empreendedores
Seção Amantes do Vinho Amantes do Vinho
Dicas de Links Dicas de links
 
BRDE
BanriFast
GBOEX
Intelig?ncia em Tecnologia da Informa??
 
 
 
Home office para federais

O Ministério da Economia anunciou, nesta quinta-feira (30), que irá expandir o home office de servidores públicos federais mesmo após a pandemia de covid-19. Os órgãos públicos do Poder Executivo poderão continuar dando a opção aos seus funcionários que trabalhem de casa. O governo nega que haverá prejuízos para o atendimento ao público. "Os servidores elegíveis para o teletrabalho são aqueles que não estão na linha de frente do atendimento ao público", disse Gleisson Rubin, secretário adjunto de Desburocratização, Gestão e Governo Digital. "É um modelo alternativo. A gente não vai abandonar o trabalho em escritório. Estamos abrindo opções, assim como as organizações do setor privado estão fazendo. A medida não atinge as estatais, que têm processos próprios. O servidor que aderir ao teletrabalho, em regime parcial ou integral, terá que assinar e cumprir um plano de trabalho. As novas regras entram em vigor em setembro. As despesas com internet, energia elétrica, telefone e outras semelhantes são de responsabilidade do participante que optar pela modalidade de teletrabalho. E não haverá pagamento de horas extras ou adoção de banco de horas.

Incluída em: 30/07/2020 - 17:20

VoltarVoltar

 
  18:48 - Dúvidas após 100 mil mortes
  18:38 - A pulseira de pagamentos
  18:30 - A reforma vai à Assembleia
  18:25 - Ticket apoia os restaurantes
  18:24 - O ICI na Sorte Acelerada
  18:22 - É o MacDonald`s sem fila
  18:20 - A primeira escritura on-line
  18:18 - A retomada dos consórcios
  18:09 - Missas no Corcovado do Rio
  08:42 - Governo recebe 25 recursos