AffonsoRitter.com.br
 
 
Última atualização às:
20:17 - 19/09/2020
Página principal com destaques Destaques
Confira todas as notícias Notícias
Confira nossa NewsLetter NewsLetter
Saiba quem é Affonso Ritter Quem é ?
Entre em contato Contato
Seção Empreendedores Empreendedores
Seção Amantes do Vinho Amantes do Vinho
Dicas de Links Dicas de links
 
BRDE
Pix Banrisul
GBOEX
Intelig?ncia em Tecnologia da Informa??
 
 
 
Covid mais letal nos pobres

O coronavírus contamina a todos, sem distinção, mas, na prática, é mais letal entre os pacientes de classes sociais mais baixas. Uma pesquisa inédita do Ipea citada pelo jornal O Globo mostra que 79,6% dos 6.735 óbitos registrados no Rio de Janeiro até o dia 13 de junho ocorreram nas áreas mais pobres da cidade, a maioria longe da Zona Sul, Barra e Grande Tijuca, que têm Índice de Desenvolvimento Social (IDS) mais alto. Mesmo tendo mais idosos, principal grupo de risco para a doença, essas regiões com população de maior poder aquisitivo tiveram uma taxa de letalidade média de 10% - metade da registrada nos locais mais carentes, de 20% em média. Os pesquisadores dividiram os 162 bairros do Rio em cinco grupos, de acordo com o IDS, que leva em consideração oito indicadores, como educação, renda, acesso a água e esgoto. O melhor resultado (nível 5) foi encontrado na Lagoa e o mais baixo (1) em Acari, na Zona Norte. Após cruzarem os dados epidemiológicos disponíveis com o IDS, eles chegaram a um retrato do comportamento da doença. Foi possível descobrir, por exemplo, que, a letalidade (quantidade de pessoas que morrem dentro do universo de infectados) foi praticamente a mesma nos grupos 1 e 2 (que incluem a maioria dos bairros das Zona Norte e de parte da Zona Oeste): de 19,6% e 20%, respectivamente. À medida em que o indicador melhora, a taxa cai - para 17,85% e 16% nos grupos de bairros 3 e 4 - até despencar para 10% no grupo 5, que reúne as regiões mais ricas do Rio.

Incluída em: 01/08/2020 - 08:13

VoltarVoltar

 
  15:16 - PIB trimestral do RS cai 13,7%
  10:04 - Desocupação sobe para 14,3%
  09:39 - Opção de aviões é pela carga
  09:34 - Infecções acima de 30 milhões
  20:16 - A reitoria de portas abertas
  20:08 - Mais pessoas passam fome
  20:03 - Restaurante terá mais 1 hora
  19:57 - O kit de vinhos da Avaliação
  19:52 - O dólar recua para R$ 5,232
  19:45 - Os servidores em home office